CGTP-IN saúda os trabalhadores pela extraordinária participação na semana de “Acção e Luta em todos os sectores!”

Image: 
SAUDAÇÃO

SAUDAÇÃO

CGTP-IN saúda os trabalhadores pela extraordinária participação na semana de “Acção e Luta em todos os sectores!” – de 7 a 11 de Dezembro – sob o lema

Proteger os Trabalhadores! Aumentar salários! Garantir direitos! - Em luta pelo emprego com direitos, contratação colectiva, 35 horas, reforço dos serviços públicos.

 

A Comissão Executiva da CGTP-IN saúda calorosamente todos os trabalhadores que participaram na semana de “Acção e Luta em todos os Sectores!” marcada de 7 a 11 de Dezembro, dando expressão às reivindicações e lutas, nas centenas de iniciativas levadas a cabo nestes dias.

Foram plenários, concentrações, tribunas públicas, manifestações, desfiles, greves, centenas de lutas que marcaram esta semana, por todo o país, em todos os sectores de actividade, do público ao privado, reivindicando e exigindo resposta das empresas, associações patronais, administrações, serviços públicos, Governo, Assembleia da República, reafirmando a disponibilidade dos trabalhadores para a luta por melhores condições de vida e de trabalho e por outro rumo onde a valorização do trabalho e dos trabalhadores são factores essenciais para o desenvolvimento do país.

Estivemos em luta contra os aproveitamentos e atropelos dos direitos à boleia do surto epidémico; contra as medidas desequilibradas do governo em favor do capital e das grandes empresas; pelo combate à precariedade e contra todos os despedimentos; pelo direito à contratação colectiva e pela revogação das normas gravosas do código do trabalho; pelas 35 horas e contra a desregulação dos horários de trabalho; pela valorização das carreiras e profissões; pela protecção da saúde dos trabalhadores; pelo reforço dos Serviços Públicos e das Funções Sociais do Estado; pela garantia dos direitos e pelo justo, necessário e urgente aumento dos salários de todos os trabalhadores em 90 euros e do SMN para 850 euros a curto prazo!

Afirmamos que não há inevitabilidades e exigimos resposta às necessidades imediatas dos trabalhadores e das populações, respostas que se articulem com a construção de um novo rumo para o país que rompa com a política que está na origem dos desequilíbrios que há muito nos afectam. 

Foi com grande determinação, unidade e confiança que os trabalhadores demonstraram uma vez mais que a luta é o caminho e assumem o compromisso de a continuar, em torno das suas reivindicações concretas, resistindo à ofensiva, defendendo os direitos, lutando por melhores condições de vida e de trabalho, por um país desenvolvido, de progresso e justiça social.

Saudações Sindicais,

 

Isabel Camarinha

Secretária-Geral